Jo 1,39

"Vinde e vede"."

Mc 16,15

"Ide pelo mundo e pregai a Boa Nova a toda criatura...."."

Comboni

"Se eu tivesse mil vidas, as daria todas para a missão..."."

Comboni

"O primeiro amor da minha juventude foi para a África"

Papa Francisco

"A Alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus"

Olá Gente boa!

De Renato Gomes, Juventude Comboniana de Sapopemba são paulo
Agora aqui  em Madri – Espanha esta 8 da noite, do dia  18 de agosto 2011.
Gente, que experiência maravilhosa participar de um evento como este (Dia Mundial da Juventude). São milhões de jovens de 170 países espalhados pelo Estado da Espanha, carregam consigo suas bandeiras, entoam seus hinos, sem contar que está cidade ajuda a compor o Cenário Perfeito Madri é linda, A Jornada iniciou oficialmente dia 16 com uma missa presidida pelo Bispo de Madri, foi muito emocionante, fizeram uma homenagem a João Paulo II que  foi o grande criador desta Jornada.
Acordamos pela Manhã, tomamos Café, e temos um momento de catequese em algum ponto da cidade.
Hoje tive com o Bispo de Moçambique,a catequese são divididas por grupos lingüísticos. Ao meio dia chegou em Madri o Papa Bento XVI, o meu Deus outro momento forte pois todos os jovens gritavam por seu nome, cada um em sua língua de sua forma, junto a isso, tocavam os sinos das igrejas de toda a cidade.
A tarde fui ao show da Banda Rosas de Saron. E aqui estou a caminho da Praça Cibelles ao encontro do Papa.
Até logo com mais noticias

0 comentários

Juventude Comboniana e romaria da Juventude


Ir. Edilsa Da Silva, missionária Comboniana
É madrugada! São exatamente 3hrs e 30 do domingo, 7 de agosto! Aos poucos os jovens começam a chegar à frente da nossa casa para esperar o ônibus que em meia hora parte rumo a 17ª. Romaria da Juventude do Estado de São Paulo. Desde as três, estamos de pé para acolhê-los.
Os jovens de que falo são a juventude Comboniana, grupo que assumiu a espiritualidade de Comboni como meio para guiá-los a Cristo. Com suas mochilas, violão e muita animação, partem da capital paulista para Araras a mais ou menos três horas de distância.
Neste ano, a romaria traz como tema “MARIA, MULHER QUE GERA VIDA E LIBERTAÇÃO” e o lema: “JUVENTUDE, VIDA GERADA NO SEIO DA TERRA”. Assim, fomos  acolhidos no local pela Mãe Maria, depois de uma viagem agradável.
Mas, e o sono? Foi espantado pelos cantos de romaria, orações e todo o entusiasmo juvenil que estava presente não apenas pela viagem, mas era sim, o de jovens que vivem numa periferia de grande cidade e que estão engajados em trabalhos sociais, lutam para terminarem suas faculdades. Ainda que morem num lugar desafiador, pela distância dos grandes centros, pela violência e pelo abandono das autoridades carregam em alegria e vontade de vencer. Dessa forma aos poucos o ginásio vai ganhando um novo colorido, um colorido jovem, de rostos, bandeiras e sorrisos. Tudo transcorre sob o olhar amoroso da Mãe aparecida, geradora de vida e libertação.
Após a missa, onde os jovens expressaram os seus sonhos e desafios, chega a vez dar um novo colorido ás ruas daquela cidade. Sob um sol de 32 graus a juventude saiu em caminhada por Araras cantando, dançando, celebrando, denunciando e proclamando a esperança num futuro melhor.

Ao fim do dia, cansados, mas felizes, é chegada a hora de retornar. Partimos de novo, certos de que o Deus da Vida continua a caminhar conosco e que São Daniel Comboni continua a fazer “causa comum” com cada um de nós.

0 comentários

Mensagem de dom Pedro Casaldáliga

 "Meu Senhor......Ajuda-me a dizer a verdade diante dos fortes e a não dizer mentiras para ganhar o aplauso do débeis..."
(Mahatma Gandhi)

Transcrição livre da mensagem de dom Pedro Casaldáliga ao final da celebração de 17 de julho de 2011, na Romaria dos Mártires da Caminhada, cidade de Ribeirão Cascalheira, MT, Prelazia de São Félix do Araguaia.

"Possivelmente seja essa, para mim, a última romaria pé no chão. A outra já seria contando estrelas no seio do Pai. De todo modo, seja a última seja a penúltima, eu quero dar uns conselhos. Velho caduco tem direito de dar conselhos...

E a memória dos mártires, o sangue dos mártires, mais do que um conselho, [é] compromisso que conjuntamente assumimos, ou reassumimos. São Paulo, depois de tantos dogmas que anuncia, tantas brigas teológicas, tantas intrigas por cultura, dá um conselho único: 'o que eu peço de vocês [é] que não esqueçam dos pobres; o que eu peço de vocês [é] que não esqueçam a opção pelos pobres, essencial ao Evangelho, à Igreja de Jesus'. A opção pelos pobres. E esses pobres se concretizam nos povos indígenas, no povo negro, na mulher marginalizada, nos sem-terra, nos prisioneiros..., nos muitos filhos e filhas de Deus proibidos de viver com dignidade e com liberdade.

Eu peço também para vocês que não esqueçam do sangue dos mártires. Tem gente, na própria Igreja, que acha que chega de falar de mártires. O dia que chegar de falar de mártires deveríamos apagar o Novo Testamento, fechar o rosto de Jesus. 
Assumam a Romaria dos Mártires, multipliquem a Romaria dos Mártires, sempre, recordemos bem, assumindo as causas dos mártires. Pelas causas pelas quais morreram, nós vamos dedicar, vamos doar, e se for preciso morrer, a nossa própria vida também... 

E ainda uma palavra: há muita amargura, há muita decepção, há muito cansaço... Isso é heresia! Isso é pecado! Nós somos o povo da esperança, o povo da Páscoa. O outro mundo possível somos nós! A outra Igreja possível somos nós! Devemos fazer questão de vivermos todos cutucando, agitando, comprometendo. Como se cada um de nós fosse uma célula-mãe espalhando vida, provocando vida.

A Igreja da libertação está viva ressuscitada porque é a Igreja de Jesus. A teologia da libertação, a espiritualidade da libertação, a liturgia da libertação, a vida eclesial da libertação não é nada de fora, é algo mui de dentro, do próprio mistério pascal, que é o mistério da vida de Jesus, que é o mistério das nossas vidas.

Para todos vocês, todas vocês, um abraço imenso, de muito carinho, de muita ternura, de um grito de esperança, esse cantar viva a esperança que seja uma razão... Podem nos tirar tudo, menos a via da esperança. Vamos repetir: 'Podem nos tirar tudo, menos a via da esperança!'.

Um grande abraço para vocês, para as suas comunidades, e a caminhada continua! Amém, Axé, Awere, Saúde, Aleluia!"

0 comentários

Encontro Vocacional Comboniano em São Mateus, ES

“O que buscais?” 
Responderam-lhe: “Rabi - que quer dizer Mestre - onde moras?” 
Disse-lhes Ele: “Vinde e vede?”
(João, 1, 37)

Querida Jovem,
Ao longo da história da Salvação muitos jovens como João, Andre, Tiago e Pedro a partir desta pergunta, encontraram no Mestre o sentido e a razão da própria vida. Uma pergunta simples que demonstra o desejo profundo de conhecer o projeto de Deus para cada um. “Vinde e vede” é também o convite que fazemos à você, para conhecer melhor a missão de Jesus Cristo no carisma de São Daniel Comboni. Ainda jovem Daniel sentiu o apelo de dedicar a sua vida na evangelização do povo africano. E por esta causa viveu e morreu. Animadas pelo mesmo ideal, nós Irmãs Combonianas aceitamos o convite de Jesus para deixar tudo e segui-lo nesta família missionária. Também hoje a Igreja e o mundo necessitam de jovens alegres, simples e criativas para dar continuidade à missão de Jesus e de Comboni. Quem sabe este caminho não pode ser o seu?  As Irmãs Missionárias Combonianas de São Mateus estão realizando um encontro vocacional para jovens que desejam conhecer melhor a vida missionária comboniana. Este será no dia 16 de outubro, São Mateus, na comunidade das Irmãs. Pedimos que você traga a Bíblia, um caderno e caneta. Para confirmar a sua presença entre em contato com Ir. Janete no telefone: 3763-5311 ou e.mail Janete_san@yahoo.com.br

Um abraço fraterno. Ir. Janete Santos de Castro. Missionária Comboniana.

0 comentários
 

Ir. Geny Maria da Silva

Av. Satrunino Rangel Mauro, 310 - Bairro Jardim da Penha

CEP 29060-770 – Vitória – ES

Fone: (27) 3227 – 0429

E-mail: vocacionadas@gmail.com