Jo 1,39

"Vinde e vede"."

Mc 16,15

"Ide pelo mundo e pregai a Boa Nova a toda criatura...."."

Comboni

"Se eu tivesse mil vidas, as daria todas para a missão..."."

Comboni

"O primeiro amor da minha juventude foi para a África"

Papa Francisco

"A Alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus"

60 ANOS DE HISTÓRIA, DE VINDAS E IDAS

É com muita alegria que acolhemos os familiares, amigos, colaboradores, colaboradoras, benfeitores e todos os presentes aqui nesta casa provincial, que vieram agradecer a Deus conosco pelo dom que São Daniel Comboni é para a Igreja e pelos 60 anos de presença das Irmãs Missionárias Combonianas na Igreja do Brasil, justamente neste ano em que o papa o declarou como ano da vida consagrada. Sejam bem-vindos!
São Daniel Comboni, filho único de Luis Comboni e Domenica Pace, nasceu no dia 15 de março de 1831 em Limone Sul Garda, norte da Itália. A sua vida foi uma total entrega a Deus para a missão na África Central. Um grande profeta da África e um apaixonado pelo povo africano. Foi o primeiro bispo da África Central. No dia 10 de outubro de 1881, morre dizendo: “Morro, mas a minha obra não morrerá”.
Nós, os missionários combonianos, missionárias Combonianas, seculares combonianos e leigos combonianos herdamos esse carisma missionário, esse ardor que nos impulsiona a partilhar a nossa fé em Jesus Cristo aos quatro cantos do mundo. Como herdeiros e herdeiras de Comboni, chegamos ao Brasil, os Combonianos em 1952 e nós em 1955.
No dia 08 de dezembro de 1955, chegam em Nova Venécia as primeiras Irmãs Missionárias Combonianas, como resposta ao apelo do papa Pio XII. Ao longo desses 60 anos, muitos foram os lugares que Deus nos enviou por esse Brasil afora. Hoje estamos presentes em 7 comunidades: Santo Antonio do Matupi – AM, Porto Velho – RO, Salvador – BA, Artur Alvim e Sapopemba – SP, São Mateus e Vitória – ES.
Fazer memória dos 60 anos da nossa presença, é fazer memória da presença de Deus na nossa história, da comunhão e colaboração com o povo e com os agentes de pastoral. Vamos pedir a intercessão de São Daniel Comboni, que suscite muitas vocações missionárias e daqui possam sair muitas missionárias capazes de enlamear-se e assim fazer nossas as palavras do Papa Francisco: “Prefiro uma Igreja acidentada, ferida e enlameada por ter saído pelas estradas, a uma Igreja enferma pelo fechamento e a comodidade de se agarrar às próprias seguranças”.

Alegramo-nos com o testemunho de vida de tantos homens e mulheres consagrados à missão ad gentes que deixaram tudo para anunciar e testemunhar Jesus Cristo, que se enlameiam, com espírito de serviço, entusiasmo, ousadia, profecia e alegria nos cantos e recantos desse Brasil afora e além das fronteiras desse país. Para nós, vida religiosa e missão faz parte de um único processo, do mesmo chamado a seguir Jesus Cristo, o Missionário do Pai.
Ir. Beatriz Pratissoli e ir. Dina Ramos
E ir. Dina veio nos brindar com o seu testemunho missionário, uma vida partilhada na República Democrática do Congo. Obrigada Dina!
Ir. Nilma do Carmo de Jesus




0 comentários

DEUS DIZ E A VIDA SE FAZ..

Ir. Geny Maria da Silva

 Estamos no início de setembro e no Brasil já é uma tradição que este mês seja lembrado como o "Mês da Bíblia".
Dedicamos o tempo para o estudo de um livro bíblico. Este ano será o Evangelho de São João, com o lema:
 "Permanecei no meu amor para dar muitos frutos" (cf Jo 15,8-9). Esta iniciativa da CNBB contribui para conhecermos melhor a
Palavra de Deus que é o fundamento da Igreja, das vocações e de nossa oração.
Realmente, a Palavra de Deus fundamenta nosso existir. Somos criados e sustentados pela Palavra. Com relação à Palavra tem um pensamento muito bonito e profundo 
do saudoso Rubens Alves, escritor, teólogo: 
"A Palavra é o começo de tudo. Com a Palavra o universo começou. 
Com a Palavra, nós começamos. Somos poemas encarnados. 
Somos as estórias que moram em nós. Se as palavras que moram em nós formarem estórias belas, seremos belos e bons."
Podemos confirmar esta mensagem com o livro do Gênesis que nos revela: criados fomos pela Palavra. O Criador diz para cada pessoa, para cada criatura, 
e todo o universo uma Palavra de vida e amor e tudo passa a ser revelação de Seu próprio Ser Amor. É a Palavra que nos faz existir e sermos o que somos.
Sendo então "poemas encarnados", expressão de amor, devemos revelar e comunicar a Palavra, eis nossa vocação fundamental.
E sabemos por experiência que as palavras boas que dizemos uns aos outros são uma bênção. Daí vem a palavra bendizer. Ela tem uma força grande de transformação, 
ela nos recria, nos faz ter uma autoestima positiva, pois tem o poder de colher o melhor que existe em nosso ser e fazer vir fora e florescer o que é bom
no outro também.
Se com nossas palavras podemos revelar tanta coisa, ser uma bênção para os outros, imagina a força da Palavra de Deus que somos chamados a anunciar!
A Sua Palavra nos reúne em Seu Nome, nos faz comunidade de amor, é alimento na oração e nos envia em missão de sermos expressão do Seu Amor, cada um com o dom que Ele nos presenteia.

0 comentários

Hoje é dia dos Religiosos/as

Ir. Geny Maria da Silva

Este domingo é festa da vida consagrada, é nossa festa. Significativo também porque coincide com a Festa da Assunção de Maria ao céu.
Maria é para nós modelo de vida toda doada ao Senhor e servidora da humanidade O Evangelho da liturgia deste domingo manifesta algumas atitudes de Maria que são essenciais para os discípulos missionários de Jesus Cristo: entrega, atenção, solidariedade, alegria. Ela é considerada a arca da Aliança, agora a Nova e eterna aliança de Deus com seu povo. Maria leva até Isabel esta boa noticia que a faz  exaltar de alegria. Nesta sua alegria e do filho que salta em seu ventre, Isabel a proclama bem- aventurada. 
Maria mesmo exulta e canta seu Magnificat, anunciando as maravilhas que Deus vem fazer primeiro em si e em toda a humanidade. Ela é testemunha deste amor imenso de Deus que está sendo manifestado em Seu ventre, a Palavra de Deus, o verbo Eterno que está se tornando carne de sua carne e que habitará para sempre em nosso meio. Quer alegria maior que esta? 


E é esta alegria que nós, vida consagrada somos chamadas como Maria a levar a todos que encontramos, a todos aos quais como missionárias e missionários somos enviados, para que Jesus Cristo, o Senhor, seja conhecido e amado, como vida plena para a humanidade. 

0 comentários

O ESPÍRITO QUE NOS FAZ FICAR DE PÉ

Ir. Chiara Dusi




Estamos peregrinando como família comboniana nos municípios rondonienses que compõem a diocese de Ji-Paraná, encontrando, nas diversas paróquias e setores, lideranças e grupos de jovens, para juntos prepararmos à celebração dos 30 anos do martírio do nosso irmão pe Ezequiel Ramin. 
A memória de Ezequiel continua viva no meio do povo e nos mostra verdadeiramente como o sangue dos mártires é semente de novos cristãos. Assim cantam por aqui “Ezequiel tua luta não foi em vão, teu sangue fecunda esta terra, este chão...”. Este refrão mistura-se nestes dias, na minha cabeça e coração, com a experiência mística daquele outro Ezequiel, o qual, ao começar a sua missão profética, declara: “Entrou em mim um espírito que me fez ficar de pé” (Ez 2,2), afirmando o descobrimento de uma presença divina dentro de si a provocá-lo e empurrá-lo a assumir o desafio do anúncio e denúncia. 
Não duvido em afirmar que foi esse mesmo Espírito a animar a vocação missionária do pe. Ezequiel, junto com muitas outras pessoas, conhecidas ou não, nos altares ou não, mas que seguiram radicalmente a Jesus Cristo e proclamaram o Evangelho com a vida.  Este Espírito continua sobrevoando sobre o mundo e a Igreja, sobre cada filho e filha de Deus. Talvez devemos crescer mais nessa confiança! Ele quer fazer morada dentro das nossas vidas, comunidades, cidades.  Somente está nos pedindo um pouco de espaço, para poder transformar existências e estruturas. Este é o Espírito da terna ousadia de Cristo! Deixemo-nos, então, conquistar por Ele!



0 comentários

ASSEMBLEIA CONTINENTAL DA AM/AV/JPIC


Hoje, iniciamos a Assembleia Continental (América) com a presença de 28 participantes vindos dos quatro cantos do Brasil, do Peru, Equador, Colombia, Costa Rica, México, Guatemala, Estados Unidos e Itália. E conosco estava Pe. Sávio, missionário comboniano, Raylene, leiga comboniana e Crécia, coordenadora do Instituto Daniel Comboni - SP. 
Tivemos o privilégio da assessoria do Pe. Ari Antonio dos Reis, assessor das pastorais sociais da CNBB que nos ajudou a mergulhar na realidade sócio-economica-cultural.
A tarde cada circunscrição apresentou a realidade de onde estamos inseridas e em seguida trabalhamos em grupo.


No final do dia, fomos agraciadas por um momento místico que nos encheu o coração.





2 comentários

Missa - 60 anos das Irmãs Missionárias Combonianas no Brasil - 14 06 15

0 comentários

CELEBRANDO 60 ANOS DAS COMBONIANAS NO BRASIL


É com o coração dançando de alegria que hoje celebramos na Paróquia São Francisco de Assis, 60 anos da nossa presença na Igreja do Brasil. A celebração eucarística foi presidida por dom Luis Mancilla Villela, arcebispo de Vitória e concelebrada pelo nosso pároco, Padre Adenilson. A participação dos amigos foi grande e sentimos que não estamos sozinhas nesta caminhada.

Trazemos no coração a gratidão pelo testemunho alegre, entusiasta de tantas irmãs e a esperança de tempos novos, pois o Senhor é o Semeador por excelência e continua semeando no coração de tantas jovens o desejo de entregar-se a Ele na  missão além fronteiras.
Recebemos muitas manifestações de carinho, presentes e somos gratas a todas as pessoas que se fizeram próximas.
A ir. Luzia Premoli, madre geral das Combonianas, nos anima e nos incentiva quando nos escreve: "Agradecemos a Igreja e o povo brasileiro que sempre acolheu e acolhe com carinho cada irmã comboniana que soma forças na caminhada". O carisma vivido com alegria e paixão deu frutos pelo Brasil afora em modo que talvez nem saibamos, pois tudo fica no mistério de Deus..."
Para nós, foi motivo de renovar o nosso sim alegre, entusiasta e missionário; pois a missão é vida e vida em abundancia.
Continuamos a nossa festa com uma equipe extraordinária que nos animou e nos enriqueceu, foi a equipe do Sapeba, um grupo de capoeira.


Louvado seja Deus, pois Ele é bom!

0 comentários

Partir é morrer um pouco...

Partir é morrer um pouco, mas ir, para anunciar e testemunhar Jesus, é encontrar a vida.
Há vinte anos atrás, as Irmãs Missionárias Combonianas abriram uma comunidade na periferia de Fortaleza, no Conjunto Ceará 4ª etapa com o objetivo de trabalhar na AM/AV e ser uma presença missionária no nordeste.



Muitas foram as irmãs que ali viveram, partilharam a vida e a fé, dedicando-se ao serviço do povo. A cada uma a nossa gratidão. Ao povo de Deus o nosso “Obrigada de coração” por tudo o que vivemos e aprendemos juntos.
No dia 05 de abril, na capela de Santa Luzia, as irmãs missionárias combonianas se despedem do povo para ir ao encontro de outros povos. Depois de 20 anos é hora de partir mais uma vez, é hora de ir, colocar os pés na estrada como discípulas missionárias que querem comunicar a alegria e a paixão da Boa Notícia.
Oxalá surjam muitas vocações religiosas missionárias para continuar a missão que o Senhor confia a cada um/a aqui e além fronteiras.


Ir. Nilma do Carmo de Jesus

0 comentários

60 ANOS DE PRESENÇA DAS IRMAS MISSIONÁRIAS COMBONIANAS NA IGREJA DO BRASIL


Nós combonianas estamos celebrando 60 anos de  presença  no Brasil.   Em 1955 chegava o primeiro grupo das irmãs, para dar uma resposta ao apelo do papa Pio XII. A primeira comunidade foi iniciada no Estado do Espírito Santo, em Nova Venécia, no dia 08 de dezembro.
Por feliz coincidência,  2015 foi  declarado pelo papa Francisco o Ano da vida consagrada.
Por estes motivos este é um ano muito significativo, de gratidão, por sermos chamadas à vida consagrada como irmãs missionárias combonianas. 
Desde 1955,  tantas e tantas belas experiências foram vivenciadas por nossas irmãs, “mulheres do Evangelho a serviço da vida” Como herdeiras de São Daniel Comboni,  todas  souberam transmitir   o ardor missionário, participando das dores, sofrimentos, lutas, alegrias e vitórias  do povo, fazendo causa comum com os mais pobres e abandonados em várias comunidades no Brasil.  Através do testemunho  de cada irmã, muitas jovens brasileiras puderam conhecer o carisma  do Instituto e quiseram fazer parte da família comboniana.
Queremos celebrar com alegria e resgatar a memória do que vivemos ao longo destas 6 décadas de história escrita junto ao povo de Deus. Os objetivos colocados para o ano da vida consagrada nos ajudarão a celebrar melhor os 60 anos.  Queremos sim “olhar para o passado com gratidão”, para manter viva a própria identidade, sem fechar os olhos para uma avaliação do que poderia ter sido melhor devido as nossas  fragilidades humanas. Também queremos “viver o presente com renovada paixão” por Deus e pelos pobres, seus amados,  e poder assim “abraçar  o futuro com esperança”  mesmo em meio a inúmeros  desafios e dificuldades que fazem parte da vida missionárias.
Que São Daniel Comboni e nossas primeiras irmãs continuem intercedendo por nós. Que possamos como mulheres consagradas ao Senhor despertar o mundo  com o nosso testemunho alegre e profético, como nos pede o papa Francisco.

0 comentários
 

Ir. Geny Maria da Silva

Av. Satrunino Rangel Mauro, 310 - Bairro Jardim da Penha

CEP 29060-770 – Vitória – ES

Fone: (27) 3227 – 0429

E-mail: vocacionadas@gmail.com