"COPA DO MUNDO NO BRASIL, ACABAR COM O TRÁFICO"





Immagine pagina

Didascalia immagine
TiotoloCorrelati
ArticoliCorrelati

Contenuto Artic“Jogue a favor da vida, denuncia o tráfico de pessoas", o título da Campanha lançada pela  Talitha Kum, constituída da União Internacional de Superiores Gerais, inicialmente como um projeto de "Religiosas contra o tráfico de pessoas" e em seguida, 2009, como uma rede internacional da vida consagrada contra o tráfico de pessoas.

“Em sintonia” com Papa Francisco, que interveio várias vezes sobre o tráfico definindo "a escravidão mais extensa neste século", os religiosos e religiosas "comprometidos na sua missão em meio à todas as formas de pobreza, sentem de perto, a humilhação, o sofrimento, tratamento inumano e degradante infligido à mulheres, homens e crianças" e se sentem interpelados a combater esta "escravidão moderna, assegurou o cardeal Braz d'Aviz.

Ao falar da atividade da rede nestes cinco anos, a coordenadora, ir. Estrella Castalone, explicando que Talitha Kum "se compromete a tecer juntos os vários recursos da vida religiosa com outros setores da sociedade em uma rede que visa  dar vida e esperança às pessoas envolvidas no tráfico"
(... )
A copa do Mundo no Brasil envolverá 12 capitais, famosas no mundo por ser meta de turismo sexual. Sublinhou ir. Gabriella Bottani, membro da coordenação da rede "Um grito pela vida", que no Brasil promove com "Talitha Kum" e com a Conferencia dos Bispos do Brasil a campanha "Jogue a favor da vida". Denuncia o tráfico de pessoas". O Brasil recordou a religiosa, " é um país de origem, transito e destinação das pessoas vítimas do tráfico", que envolve sobretudo jovens, originárias de famílias pobres, com baixo escolar. "No contexto latino-americano e caraibano - prosseguiu a religiosa - o Brasil é um País com uma alta porcentagem de turismo sexual e isto incide significativamente sobre o fenômeno de exploração da prostituição, sobretudo com menores, e muitas vezes abre as portas ao tráfico interno e internacional". A mensagem da campanha, neste contexto, quer ser "uma proposta concreta, positiva, de vida", partindo de uma constatação: "os riscos do tráfico para abuso sexual e trabalho se incrementam em relações aos grandes eventos, como foi durante a Copa na Alemanha e na África do Sul, onde teve respectivamente um aumento de 30 a 40%".

“Durante todo este tempo de preparação ao grande evento da Copa do Mundo - segundo Sr. Gabriella Bottani - observamos que as ameaças e as oportunidades jogam nesse campo: de um lado as possibilidades de um maior ganho e esperança para melhorar as condições de vida, de outro um aumento de situações de degradação social e ameaças à vida e aos direitos fundamentais". O objetivo da campanha é, então, fazer que a Copa se torne "um espaço positivo e propositivo, para promover uma cultura dos direitos e da vida, denunciando todas as formas de abuso, que a desvalorizam e comercializam". Concretamente, a campanha utiliza os meios de comunicação "para informar e sensibilizar a população sobre possíveis riscos e sobre como intervir para denunciar  eventuais casos". O material está disponível no blog da Rede “Um Grito pela  Vida” e todas as ações da campanha estão divulgadas na página do Facebook relativa: www.facebook.com/jogueafavordavida. Muitas iniciativas de sensibilização já organizadas pela rede nas 12 capitais brasileiras que acolherão os jogos da copa do mundo. Também a Europa está se mobilizando. 
Extraído do Jornal "Avvenire". Tradução: Ir. Nilma do Carmo de Jesus


Nenhum comentário :

Postar um comentário

 

Ir. Geny Maria da Silva

Av. Satrunino Rangel Mauro, 310 - Bairro Jardim da Penha

CEP 29060-770 – Vitória – ES

Fone: (27) 3227 – 0429

E-mail: vocacionadas@gmail.com