Entrevista com ir. Luzia Premoli

por ir. Daniela Maccari

Querida Luzia,
em sua posição atual de Madre Geral da Congregação das Irmãs Missionárias Combonianas, tem uma visão mais ampla ...
 
Daniela: Onde a missão comboniana é mais urgente?
Luzia: A espiritualidade da Comboniana está centrada no Coração Transpassado de Cristo Bom Pastor, que vai a procura da ovelha desgarrada, que conduz tudo o rebanho para que tenha vida e vida em abundância. 
Em fidelidade com este carisma, é URGENTE que a Comboniana tenha olhos e ouvidos para enxergar e ouvir onde a huminade sofre mais por sua vida estar sendo esmagada de varios tipos de escravidões. Não existe um lugar privilegiado, pois vivendo em um mundo globalizado encontramos em todos os lugares pessoas que estão morendo humanamente, culturalmente, espiritualmente por causa de um sistema que exclue. Claro que temos que considerar também os lugares geográficos, pois em lugares “desconhecidos e que não atraem o interesse dos grandes” essa mesma humanidade sofre e morre anonimamente. Penso que precisamos estar atentas com o coraçao e os olhos para ver essas urgencias.

Daniela: Onde e como a VOZ do Senhor, que chama, se escuta mais: entre quais povos e com que tipo de presença?
Luzia: Eu conheço algumas realidades mais que outras. O que posso dizer è que em todos os lugares onde as combonianas hoje trabalham tem situações nas quais se faz sentir forte a VOZ do Senhor. No entanto é preciso sensibilidade para fazer escolhas proféticas. Temos em todo o mundo um grito da juventude cuja vida e ameaçada de tantas formas. Vimos a quantidades de jovens que fogem da Africa em busca de emprego na Europa, vemos aumentar o trafico de seres humanos, sobretudo mulheres e crianças, que são transformados em mercadoria a baixo custo, vemos países nas mãos de ditadores sem escrúpulos que enriquecem apoiando-se na ignorância e no medo do povo. É urgente uma educação libertadora, iniciativas que empoderem as pessoas, mesmo em pequenas atividades e ações, e importante uma formação cristã sólida, baseada na Palavra de Deus, que é vida plena e leva a uma mudança de comportamentos e favorece o engajamento na vida publica. Enfim o Senhor continua gritando, onde seu corpo continua a via sacra da crucifixão. A comboniana é chamada a estar com Ele. Quando fez sua consagração, através dos votos, ela escolheu de ser ESPOSA, AMIGA, AMANTE DE UM HOMEM QUE DEU A VIDA E MORREU NA CRUZ. Se ela esquece isso, então perde o sentido de amar os crucificados hoje, onde seu AMADO continua morrendo.

Daniela: Quais as caracteristicas de uma Comboniana hoje, para ela SER e RESPONDER adequatamente à vocação-missão considerando as necessidades dos povos?
Luzia: Penso que ja falei, mas repito, uma mulher que hoje quer se tornar uma comboniana, deve desenvolver suas atitudes  esponsais e maternas. Deve esposar a causa de Jesus, que é a causa dos crucificados, dos pobres, dos excluídos, daqueles a quem e negada a vida. Deve ser MÃE, ou seja, colocar o outro, a outra no centro das suas atenções, deve passar do amor egocêntrico ao amor oblativo. Deve estar disposta a “participar da maternidade de Deus” que cria e faz crescer, deve estar disposta a trabalhar junto com as pessoas, a viver em comunidade com tantas irmãs diferentes, como sinal de uma humanidade regenerada que e capaz de colocar Cristo no centro e não as suas necessidades pessoais. Deve preparar do ponto de vista profissional, mas deve lembrar que isso não basta, porque “é a caridade que faz capazes as pessoas. Estudar e capacitar-se a um ministério qualificado è uma exigência para uma candidata comboniana, mas junto a isso deve ser uma apaixonada por Deus e pelo povo, mas “com o fogo da caridade, do amor e não somente com palavras” como diz Comboni. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

 

Ir. Geny Maria da Silva

Av. Satrunino Rangel Mauro, 310 - Bairro Jardim da Penha

CEP 29060-770 – Vitória – ES

Fone: (27) 3227 – 0429

E-mail: vocacionadas@gmail.com